Docentes têm até dia 21 de março para inscreverem propostas para o PIBEX

A Pró-Reitoria de Extensão da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) divulga o Edital 01/2021 – Chamada para Seleção de Propostas de Projetos e Programas de Extensão Universitária. Docentes do quadro efetivo da UFRB podem submeter propostas até o dia 21 de março, por meio de formulário de inscrição online. O resultado final será divulgado até o dia 12 de abril.

Para se inscrever, o docente precisa preencher o Formulário de Inscrição de Proposta, com as informações do projeto/programa, e anexá-lo ao formulário online de inscrição. Todas as etapas da seleção devem ser acompanhadas no menu “seleções” do site da Proext. Possíveis dúvidas serão esclarecidas pela equipe do Núcleo de Projetos e Programas da Proext, pelo e-mail coproext.nugepe@proext.ufrb.edu.br

As propostas selecionadas serão apoiadas por meio de concessão de bolsas a estudantes de graduação da UFRB. No total, serão concedidas 70 bolsas no valor de R$400,00. Para tanto, o Programa Pibex lançará, em abril, um novo edital com os critérios de seleção de bolsistas para as propostas contempladas pelo Edital 01/2021.

Sobre o Programa – O objetivo do Programa Pibex, criado em 2009, é promover a participação de discentes no processo de interação entre a universidade e outros setores da sociedade, através de atividades que contribuam para a sua formação acadêmica, profissional e para o exercício da cidadania.

Mais informações e acesso a documentos de inscrição: Proext.

Source: UFRB
{$inline_imageX}

CETEC abre inscrições para Programa de Monitoria Voluntária até dia 24

O Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas (CETEC) da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) informa que estão abertas até o dia 24 de fevereiro as inscrições do Programa de Monitoria Voluntária para o Semestre 2020.1. Não há previsão de bolsas para a monitoria neste período letivo. A carga horária do monitor voluntário é de 8 horas semanais. 

Ao todo, são ofertadas trinta e nove vagas no Edital Interno N° 01/2021-CETEC.

Os interessados devem fazer sua inscrição para cada componente curricular de seu interesse preenchendo o formulário no link: https://forms.gle/EC1rr8n5SpkvamfQ9.

Para se inscrever é necessário ser estudante devidamente matriculado no semestre 2020.1; comprovar aprovação com nota igual ou superior a 6,0 no componente curricular de referência para aquele que deseja se candidatar; dispor de aparelhos eletrônicos compatíveis (desktop, notebook ou tablet, entre outros) e acesso à Internet com velocidade e qualidade necessárias para o desempenho adequado das suas atribuições.

Os candidatos podem se inscrever em mais de um componente curricular, mas só poderão assumir a monitoria de um deles, caso sejam selecionados.

O aluno monitor que for selecionado deverá iniciaras suas atividades até o dia 08 de março próximo.

A seleção constará de três etapas: prova de conhecimentos básicos referente ao componente curricular pleiteado, entrevista e análise do Histórico Escolar, a serem realizadas no período de 26/02 a 03/03. Os horários de prova serão divulgados no dia 26 de fevereiro, juntamente com a homologação das inscrições.

O resultado final será divulgado no site do CETEC até o dia 06 de março. Os candidatos aprovados deverão enviar até o dia 08 de março a documentação necessária à inscrição no Programa de Monitoria para o e-mail monitoria@cetec.ufrb.edu.br.

Monitoria

O programa de monitoria tem como objetivos dar oportunidade ao aluno na iniciação na atividade de professor, despertando o interesse pela carreira docente; auxiliar os professores orientadores no desenvolvimento e aperfeiçoamento das atividades didático-pedagógicas; auxiliar complementarmente na adoção da interdisciplinaridade na UFRB como princípio epistemológico e permitir ao aluno ampliação do seu conhecimento na área em que está envolvido.

Leia o Edital Interno Nº 01/2021.

Source: UFRB
{$inline_imageX}

Universidades Baianas fazem ação de mobilização pelas vacinas

{youtube}TrA__fTmAZE{/youtube}

Como acontece todos os anos, a semana posterior ao carnaval deveria ser marcada pelo clima de volta às aulas em universidades e escolas. Todavia, neste início de semestre, a pandemia mudou o cenário. No lugar dos encontros presenciais e do movimento de veículos e pessoas nas instituições de ensino, a programação prioriza aulas remotas e eventos virtuais. Para marcar o início do semestre letivo remoto, um grupo formado por docentes, discentes e técnicos da Universidade Federal da Bahia (UFBA) e da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) decidiu realizar uma intervenção urbana de mobilização para promover a importância da vacinação. Com a participação de artistas do graffite, o grupo pintou a frase “Todos Pelas Vacinas”, em letras garrafais, nos campus das duas universidades. As pinturas foram realizadas em frente à Faculdade de Medicina e do Instituto de Ciências da Saúde da UFBA, em Salvador; e em frente à Reitoria da UFRB, em Cruz das Almas.

todospelasvacinas1

O objetivo da intervenção, segundo os organizadores, é disseminar informações sobre a segurança dos imunizantes contra o novo coronavírus e combater a disseminação de notícias falsas. A iniciativa também espera promover a divulgação de um posicionamento das instituições em defesa da ciência, da saúde, do SUS, da educação e, certamente, das vacinas. A ação aconteceu no último sábado, 20 de fevereiro, e foi autorizada pelas Reitorias da UFBA e da UFRB, com apoio do Comitê de Acompanhamento e Enfrentamento a COVID-19. A execução foi possível graças a doações voluntárias da comunidade acadêmica e a colaboração de cerca de 60 pessoas.

A intervenção na Bahia se junta aos esforços realizados pela campanha nacional #TodosPelasVacinas, que reúne organizações de divulgação científica em ações pró-vacinação contra a Covid-19. O objetivo é criar um espaço para diálogo com a população por meio de conteúdo preparado por especialistas, assim como um ambiente virtual para envio de dúvidas sobre a imunização contra a Covid-19. O portal todospelasvacinas.info agrega materiais em vários formatos – textos, áudio, imagens e vídeos – para serem compartilhados em todas as redes sociais.

todospelasvacinas2

O grupo da UFBA e da UFRB produziu um vídeo de divulgação que propaga a confiança nas vacinas para a eliminação e controle de doenças graves. Segue o texto narrado no vídeo:

Estamos iniciando mais um semestre letivo remoto enfrentando os desafios impostos pela pandemia da COVID-19. Como fizemos no ano passado, vamos continuar adaptando o que for necessário para que possamos manter a excelência do serviço público que oferecemos em nossas atividades de ensino, pesquisa e extensão.

As vacinas contra a COVID-19 são seguras. Mais de 200 milhões de pessoas já se vacinaram no mundo e mais de 5 milhões no Brasil. As vacinas funcionam preparando nossas defesas para enfrentar a infecção pelo Coronavírus, reduzindo o risco de adoecimento.

O povo brasileiro tem uma experiência antiga no controle e eliminação de doenças graves através das campanhas de vacinação. Varíola, sarampo, febre amarela e poliomielite, doenças graves que antigamente causaram muito sofrimento, como paralisia infantil, e mortes, hoje estão controladas graças às vacinas. Nós já vencemos essas lutas!

Agora, precisamos vencer a luta contra a COVID-19. Para isso, queremos que as vacinas estejam acessíveis a toda a população, que sejam amplamente aceitas e utilizadas para que possamos retomar com segurança nosso convívio social. Todos pelas vacinas, pela saúde e pela vida!

Equipe colaborativa da Ação #TodosPelasVacinas
UFBA e UFRB

Confira fotos da ação:

{gallery}noticias2021/todospelasvacinasufrb{/gallery}

{gallery}noticias2021/todospelasvacinasufba{/gallery}

Créditos

Ação #TodosPelasVacinas – Bahia

Realização

Universidade Federal da Bahia

Faculdade de Medicina

Instituto de Ciências da Saúde

Universidade Federal do Recôncavo da Bahia

Comitê de Acompanhamento e Enfrentamento a COVID-19 

Agradecimentos aos voluntários e apoiadores da ação #TodosPelasVacinas Bahia.

Coordenação

Daniele Canedo – UFRB

Ricardo Khouri – UFBA/Fiocruz

Intervenção Urbana – Grafitte

@driconascimento

@ixlutx

@maninhotatoograffiti

@muscal8

@jahscando

Música e Narração

Jorge Lampa

Imagens

Gleisy Canedo

Samuel Barbosa

César Velame

Drone

@olhosdelincefilmes

@fabiobahiassa

César Velame

Edição e Finalização

Gleisy Canedo

Voluntários ação

Carlos Alberto Silva (UFBA)

César Velame (UFRB)

Clarissa Gurgel (UFBA/Fiocruz)

Fernando Nogueira (UFRB)

Karina Souza (UFRB)

Leonardo Paiva (Fiocruz)

Marcelle Rossi (UFBA)

Nadine Correia (UFBA)

Pedro de Melo Carneiro (UFBA)

Pedro F. Abbade (UFBA)

Viviane Boaventura (UFBA/Fiocruz)

Apoio e Mobilização

Andres Castro (Médico/ UFBA)

Ayling Martins (Bióloga/ UFBA)

Bruno Bezerril (Fiocruz)

Bruno Solano (Fiocruz)

Camila Indiani Oliveira (Fiocruz)

Carina Carvalho (UFBA)

Carlos Alberto Silva (UFBA)

Clarissa Gurgel (UFBA/Fiocruz)

Claudia Brodskin (UFBA/Fiocruz)

Celso Junior (UFRB)

César Velame (UFRB)

Daniele Canedo (UFRB)

Daysi Jones (UFBA)

Danillo Barata (UFRB)

Diogo Morbeck (UFBA)

Eduardo Ramos (UFBA/Fiocruz)

Francesca Bassi (UFRB)

Franciane Rocha (UFRB)

Gabriel Avila (UFRB)

Gilson Silva (UFRB)

Hermes Pedreira (UFRB)

Iara Syndenstricker (UFRB)

Iguaracyra Barreto  (UFBA)

Jamile Fonseca (UFRB)

Jeiza Reis (UFRB)

Jorge Lampa (UFRB)

José Queiroz (UFRB)

Juliana Perrone (Fiocruz)

Karina Cordeiro (UFRB)

Karine Damasceno (Fiocruz)

Leonardo Paiva (Fiocruz)

Luciano Simões (UFRB)

Luis Freitas (UFBA/Fiocruz)

Manoel Barral-Netto (UFBA/Fiocruz)

Marcelle Rossi (UFBA)

Maria Almeida (Fiocruz)

Mariella Pitombo (UFRB)

Marilda Gonçalves  (UFBA/Fiocruz)

Mauricio Ferreira (UFRB)

Michel Rosa (UFRB)

Mitermayer Reis (UFBA/Fiocruz)

Natalia Machado (Fiocruz)

Paloma Pinho (UFRB)

Patricia Veras (Fiocruz)

Pedro Amorim (UFRB)

Ricardo Khouri (UFBA/Fiocruz)

Ricardo Riccio (Fiocruz)

Rodrigo Heringer (UFRB)

Sarah Carneiro (UFRB)

Sônia Chaves (UFBA)

Tatiana Velloso (UFRB)

Thassila Pitanga (UCSAL)

Theolis Barbosa (Fiocruz)

Valeria Matos (Fiocruz)

Victor Nunes (UFBA)

Viviane Boaventura (UFBA/Fiocruz)

Walter Mariano (UFRB)

Washington Santos (UFBA/Fiocruz)

Source: UFRB
{$inline_imageX}

Ford suspende demissões e negocia com trabalhadores

<div class="toolkit-image-container media_box full-dimensions442x241">

<div class="toolkit-image-container__edges edges">
<img class="toolkit-image-container__image croppable" src="https://img.r7.com/images/reuters-fechamento-ford-taubate-1500-12012021130316721?dimensions=442×241&amp;&amp;amp;&amp;amp;&amp;amp;resize=442×241&amp;amp;crop=1238×675+0+66&amp;amp;&amp;amp;&amp;amp;resize=442×241&amp;amp;crop=1238×675+0+66" title="Atividades nas fábricas devem voltar na segunda-feira" alt="Atividades nas fábricas devem voltar na segunda-feira" />
<div class="gallery_link">
</div>

</div>
<div class="toolkit-image-container__info content_image" data-dimensions="442×241">
<span class="toolkit-image-container__caption legend_box ">Atividades nas fábricas devem voltar na segunda-feira</span>
<span class="toolkit-image-container__credit credit_box ">Carla Carniel/Reuters – 12.01.2021</span>
</div>
</div>

<p>
Após conciliação na Justiça do Trabalho, a <a href="https://noticias.r7.com/economia/ford-fecha-acordo-e-tera-que-manter-assistencia-no-brasil-09022021"><strong>montadora Ford</strong></a> aceitou suspender as demissões nas fábricas de Taubaté (SP) e Camaçari (BA) durante as negociações com os trabalhadores. As atividades nas plantas deverão ser retomadas na próxima segunda-feira (22).</p>
<p>
Foram promovidas audiências de conciliação nos tribunais regionais do Trabalho da 15ª, de São Paulo, e da 5ª Região, na Bahia. No acordo firmado com a Justiça do Trabalho na Bahia, ficou estipulado um prazo de 90 dias para as negociações entre empregados e a empresa, período em que serão mantidos todos os salários e benefícios, além da retomada da produção.</p>

<div class="toolkit-card-primary mb-7" data-dp6-item=’vejaTambem’>
<div class="toolkit-card-primary__body">
<h6 class="toolkit-card-primary__title">
Veja também
</h6>
<ul class="toolkit-list d-flex">
<li class="toolkit-card-secondary">
<a href="http://noticias.r7.com/economia/ford-chama-demitidos-para-produzir-pecas-de-reposicao-17022021" title="Ford chama demitidos para produzir peças de reposição ">
<img alt="Ford chama demitidos para produzir peças de reposição " title="Ford chama demitidos para produzir peças de reposição "
class="toolkit-card-secondary__image" src="https://img.r7.com/images/ford-camacari-11012021171456588?dimensions=221×126">
<div class="toolkit-card-secondary__hat ">Economia</div>
<h3 class="toolkit-card-secondary__title">Ford chama demitidos para produzir peças de reposição </h3>
</a>
</li>
<li class="toolkit-card-secondary">
<a href="http://noticias.r7.com/economia/trabalhadores-da-ford-reclamam-de-assedio-moral-em-camacari-16022021" title="Trabalhadores da Ford reclamam de assédio moral em Camaçari">
<img alt="Trabalhadores da Ford reclamam de assédio moral em Camaçari" title="Trabalhadores da Ford reclamam de assédio moral em Camaçari"
class="toolkit-card-secondary__image" src="https://img.r7.com/images/ba-14012021-ford-negocios-brasil-vista-do-patio-da-montadora-ford-na-cidade-de-camacari-a-cerca-de-50-km-da-capital-salvador-ba-06022021154253926?dimensions=221×126">
<div class="toolkit-card-secondary__hat ">Economia</div>
<h3 class="toolkit-card-secondary__title">Trabalhadores da Ford reclamam de assédio moral em Camaçari</h3>
</a>
</li>
<li class="toolkit-card-secondary">
<a href="http://noticias.r7.com/economia/mpt-reafirma-que-ford-so-pode-demitir-apos-negociacao-coletiva-15022021" title="MPT reafirma que Ford só pode demitir após negociação coletiva ">
<img alt="MPT reafirma que Ford só pode demitir após negociação coletiva " title="MPT reafirma que Ford só pode demitir após negociação coletiva "
class="toolkit-card-secondary__image" src="https://img.r7.com/images/ba-14012021-ford-negocios-brasil-vista-do-patio-da-montadora-ford-na-cidade-de-camacari-a-cerca-de-50-km-da-capital-salvador-ba-06022021154253926?dimensions=221×126">
<div class="toolkit-card-secondary__hat ">Economia</div>
<h3 class="toolkit-card-secondary__title">MPT reafirma que Ford só pode demitir após negociação coletiva </h3>
</a>
</li>
</ul>
</div>
</div>

<p>
A empresa se comprometeu ainda, na audiência com o TRT15 (Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região), a manter diálogo semanal com os sindicatos que representam os trabalhadores. As negociações devem envolver a direção mundial da Ford, que tem a capacidade de reverter a decisão do fechamento das fábricas no Brasil.</p>
<p>
<strong>Fechamento</strong></p>
<p>
No dia 11 de janeiro, a montadora <a href="https://noticias.r7.com/economia/ford-anuncia-que-vai-encerrar-operacoes-no-brasil-11012021"><strong>anunciou a decisão de fechar as fábricas no Brasil</strong></a>. Além dos complexos em Camaçari, na Bahia, e Taubaté, no interior paulista, até o fim do ano devem ser encerradas as atividades da Troller, em Horizonte, no Ceará.</p>
<p>
A Ford citou os impactos da crise gerada pela pandemia do novo coronavírus (covid-19)  para justificar a decisão de fechar suas unidades no país. “A pandemia global da covid-19 ampliou os desafios do negócio, com persistente capacidade ociosa da indústria e redução das vendas na América do Sul, especialmente no Brasil”, diz nota divulgada na ocasião.</p>
<p>
A empresa planeja concentrar a produção de veículos na América do Sul nas fábricas da Argentina e do Uruguai. Serão mantidos, entretanto, a sede administrativa para a América do Sul em São Paulo, o Centro de Desenvolvimento de Produto, na Bahia, e o Campo de Provas, em Tatuí (SP).</p>
<p>
Os impactos sociais do encerramento das atividades da montadora são alvo de três inquéritos civis abertos pelo Ministério Público do Trabalho.</p>
Source: R7 Bahia
{$inline_imageX}

Petroleiros da BA suspendem greve após Petrobras reabrir negociações

<div class="toolkit-image-container media_box full-dimensions442x241">

<div class="toolkit-image-container__edges edges">
<img class="toolkit-image-container__image croppable" src="https://img.r7.com/images/greve-petroleiros-17022020214838310?dimensions=442×241" title="Paralisação foi motivada pela venda de uma refinaria " alt="Paralisação foi motivada pela venda de uma refinaria " />
<div class="gallery_link">
</div>

</div>
<div class="toolkit-image-container__info content_image" data-dimensions="442×241">
<span class="toolkit-image-container__caption legend_box ">Paralisação foi motivada pela venda de uma refinaria </span>
<span class="toolkit-image-container__credit credit_box ">Reprodução/FUP</span>
</div>
</div>

<p>
Petroleiros da Bahia suspenderam uma greve iniciada nesta quinta-feira (18) para pressionar a Petrobras por respostas diante da <a href="https://noticias.r7.com/economia/petrobras-vende-refinaria-e-programa-negociar-mais-7-unidades-08022021"><strong>venda de uma refinaria no Estado</strong></a>, após a estatal propor retomar negociações, afirmou em nota a FUP (Federação Única dos Petroleiros).</p>
<p>
O movimento teve a adesão de cerca de mil trabalhadores, de acordo com a federação, além de contar com atos em outras unidades do país.</p>
<p>
O movimento não afetou a produção da <a href="https://noticias.r7.com/economia/petrobras-vende-refinaria-e-programa-negociar-mais-7-unidades-08022021"><strong>Rlam (Refinaria Landulpho Alves),</strong></a> em São Francisco do Conde (BA), que está em estágio avançado de venda para o Mubadala Capital, informou a Petrobras, que confirmou ter sido notificada da suspensão do movimento. A petroleira, no entanto, não deu mais detalhes sobre a manifestação realizada, como, por exemplo, se confirmava a adesão anunciada pela federação.</p>
<p>
"A suspensão foi decidida após a comunicação enviada pela direção da Petrobras ao Sindipetro informando seu desejo de reabrir a mesa de negociação com a entidade sindical", disse a FUP, no comunicado, ao pontuar que a greve poderá ser retomada caso não haja avanços nas negociações.</p>
<p>
A petroleira havia afirmado anteriormente que o movimento era ilegal e que adotaria todas as medidas administrativas e jurídicas cabíveis. Segundo a FUP, não houve troca de turno na Rlam nesta quinta-feira, enquanto trabalhadores próprios e terceirizados permaneceram do lado de fora da unidade. A refinaria tem cerca de 900 trabalhadores próprios e 1.700 terceirizados, de acordo com a federação.</p>
<p>
A Petrobras anunciou na semana passada que o Mubadala Capital venceu disputa pela Rlam, com uma oferta de US$ 1,65 bilhão. A assinatura do contrato, entretanto, ainda está sujeita à aprovação de órgãos competentes.</p>
<p>
Antes de iniciar a greve, os trabalhadores entregaram à petroleira uma pauta reivindicatória relacionada à venda. Segundo a FUP, desde segunda-feira a petroleira vinha realizando reuniões com o Sindipetro-Bahia, mas não houve avanço nas conversas.</p>
<p>
Dentre as reivindicações, os trabalhadores questionam como ficará o cronograma de transição da operação, os prazos de transferência de funcionários, critérios e prioridades, dentre vários outros questionamentos.</p>
<p>
Os petroleiros ainda solicitam esclarecimentos sobre quais regras a companhia vai utilizar para indenizar as transferências e sua caracterização, em todos os casos, como de interesse da empresa.</p>
Source: R7 Bahia
{$inline_imageX}

Andifes lança campanha para incentivar a vacinação contra a Covid-19 no Brasil

A Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior – Andifes lança hoje (18) a campanha nacional ‘Conhecimento e Cidadania: Juntos pela Vacina’, com a participação das 69 universidades federais brasileiras. Criada e coordenada pelo Cogecom (Colégio de Gestores de Comunicação), a iniciativa pretende chamar a atenção dos brasileiros para a adesão à campanha nacional de vacinação contra a Covid-19. A campanha está sendo iniciada com a disponibilização de um tema para as fotos de perfis das redes sociais por meio do Facebook.

“Queremos, com essa campanha, mostrar a importância da vacina e a responsabilidade social de todos ao buscarem a imunização. Embora se vacinar pareça um ato pessoal, a vacinação só irá diminuir os impactos do Coronavírus se for pensada de forma coletiva. Por isso a importância de uma campanha nacional e contínua”, explica Edward Madureira (UFG), presidente da Andifes.

Com essa campanha, a Andifes pretende conscientizar os brasileiros que, ao se vacinar, além de se proteger contra a Covid-19, o cidadão está contribuindo para dois importantes reflexos na coletividade:

  • Desafogar o sistema de saúde sobrecarregado, garantindo que não faltem vagas para aqueles brasileiros que não podem ser imunizados, caso de gestantes, por exemplo;
  • Reduzir a capacidade de disseminação da doença.

De acordo com a coordenadora do Cogecom, Rose Mara Pinheiro (UFMS), a campanha será permanente e trará peças em vários formatos e linguagens. “As universidades federais não ficaram paradas quando o isolamento social começou e continuarão contribuindo para o fim dessa pandemia com seus laboratórios, campus, servidores, cientistas, técnicos e, claro, levando a informação correta e segura sobre a importância da vacinação, um ato de cuidado coletivo”, afirma.

Acesse a Página da Andifes no Facebookinstale o tema no seu perfil e participe da campanha ‘Conhecimento e Cidadania. Juntos pela Vacina’.

{youtube}WSmJ0PjvFsY{/youtube}

Com informações da Andifes.

Source: UFRB
{$inline_imageX}

UFRB manifesta profundo pesar pelo falecimento de Valmir Almeida Sampaio

A Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) vem a público manifestar profundo pesar pelo falecimento de Valmir Almeida Sampaio, ocorrido no início da noite de hoje, 17 de fevereiro de 2021, em Salvador, onde estava internado, vítima da Covid-19.

Valmir Sampaio foi vereador por quatro mandatos (1989-2004) e prefeito de Amargosa por duas ocasiões (2005-2012), tendo exercido grande liderança na luta pela conquista da UFRB e pela implantação do Centro de Formação de Professores (CFP). Uma vez criado o CFP/UFRB, campus Amargosa, em 2006, Valmir, já na condição de prefeito, apoiou incondicionalmente o novo Centro, disponibilizando espaços físicos para alocar o CFP (a antiga sede da Secretaria Municipal de Educação e, posteriormente, a escola Dinorah Lemos da Silva), servidores municipais para apoio às atividades administrativas, bem como doação do terreno onde atualmente encontra-se a sede do campus e o prédio da CAsA do Duca (antiga delegacia de polícia). Além disso, cumpre destacar os inúmeros apoios dado pela sua gestão à realização de atividades de ensino, pesquisa e extensão.

Sua gestão como prefeito destacou-se, entre outros, pela grande prioridade dada à Educação, entendida por ele como a mais poderosa ferramenta para mudar as pessoas e o mundo e construir uma sociedade mais justa e digna. O reconhecimento deste trabalho levou-o a ser nomeado membro titular do Conselho Estadual de Educação do Estado da Bahia em 2020.

Inquieto, curioso, sedento de conhecimento, em 2020, aos 57 anos, Valmir Sampaio ingressou como aluno da UFRB, no curso de Licenciatura em Educação do Campo. Foi certamente uma ação deliberada para melhor se aproximar e contribuir com a universidade pela qual ele tanto lutou e onde vinha atuando como membro da Comissão Própria de Avaliação (CPA).

Valmir deixa um grande legado como pessoa e como gestor público.

Ao registrarmos nossas condolências, manifestamos apoio e solidariedade aos munícipes, amigos(as) e familiares pela irreparável perda.

Fábio Josué Souza dos Santos
Reitor
Universidade Federal do Recôncavo da Bahia

Source: UFRB
{$inline_imageX}

Docente da UFRB identifica aumento de envenenamento por animais peçonhentos no CE

escorpiao
Tityus serrulatus (escorpião amarelo). Foto de José Roberto Peruca.

Problema de saúde pública negligenciado na maioria dos países tropicais, a ocorrência de envenenamento por animais peçonhentos, como escorpiões, abelhas, aranhas e serpentes, no nordeste brasileiro ainda é pouco conhecida pelos estudiosos. Uma pesquisa da  Universidade Federal do Recõncavo da Bahia (UFRB) e Universidade Federal do Ceará (UFC) com a Secretaria de Saúde do Estado do Ceará revela que a incidência de envenenamento no estado do Ceará aumentou mais de seis vezes entre 2007 e 2019. O estudo está na edição de quarta (10) da “Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical”.

O exponencial aumento de registros no Ceará na última década é multifatorial, conforme explica Jacqueline Ramos Machado Braga, principal autora do estudo, docente e pesquisadora do Laboratório de Répteis e Anfíbios (RAN) da UFRB “Além da notificação compulsória de acidentes causados por animais peçonhentos (obrigatória a partir de 2010), outros fatores, como o crescimento urbano desorganizado e o desequilíbrio ecológico, podem explicar esse aumento. Algumas espécies de escorpiões se adaptaram muito bem às condições do ambiente urbano, devido à vasta oferta de alimento, resultante do acúmulo de lixo doméstico”, explica Jacqueline.

A pesquisa descreve as características epidemiológicas de 54.980 casos de envenenamento registrados no Ceará no período. Os dados foram obtidos por meio do Sistema de Informação de Agravos de Notificação online (Sinan), alimentado por profissionais de saúde com informações de doenças e agravos de notificação compulsória, e analisados com base nas variáveis: número de acidentes/ano, número de acidentes por grupo zoológico, recebimento de terapia antiveneno (dose de soro), zona de ocorrência, sexo, distribuição por faixa etária e óbitos.

As faixas etárias mais afetadas foram de 10 a 19 anos e 40 a 59 anos (igualmente registrando 21,4%), e os eventos foram mais comuns entre as mulheres (52,4%). As picadas de escorpiões lideram os casos (67%), enquanto as picadas de abelhas registram a maior taxa de letalidade. As ocorrências foram 10 vezes mais comuns em áreas urbanas, principalmente nos meses mais chuvosos, e apenas 5% das pessoas tiveram acesso à soroterapia.”O estudo mostra-se relevante pois, além de atualizar os dados epidemiológicos para o Ceará, mostrou uma mudança no quadro epidemiológico ao longo dos anos, considerando que o maior índice de letalidade ocorreu com acidentes apílicos, aqueles causados por picadas de abelhas, apesar do maior número de acidentes estar relacionado com escorpionismo, ratificando uma realidade vivenciada em outros estados nordestinos, incluindo a Bahia”,  conta Jacqueline.

Tratamentos disponíveis no SUS

Acidentes causados por serpentes (mais comuns na região Norte), escorpiões e aranhas contam com tratamento antiveneno (dose de soro) específico para cada espécie capaz de neutralizar as toxinas de cada veneno de forma eficaz. Os soros são produzidos no Instituto Butantan, Instituto Vital Brazil, Fundação Ezequiel Dias e Centro de Produção e Pesquisa em Imunologia do Paraná, e distribuídos gratuitamente pelo Ministério da Saúde via Sistema Único de Saúde (SUS), de acordo com a notificação de casos de cada região.

Impressiona o fato de que, na amostra do estudo, apenas 5,3% das pessoas envolvidas em eventos de envenenamento receberam essa terapia. “Apesar da gratuidade da distribuição, o acesso a este medicamento ainda é difícil, especialmente em regiões longínquas do Brasil”, observa Jacqueline.

Para a pesquisadora, tornar o tratamento mais acessível é o maior desafio, já que a produção de soros antipeçonhentos no Brasil não segue a prerrogativa de regionalização da Organização Mundial da Saúde (OMS), que facilitaria sua logística de distribuição a locais com maiores demandas.

Outro elemento importante é de intensificar ações de capacitação de profissionais de saúde na atualização e identificação de acidentes causados por animais peçonhentos e de educação ambiental em escolas, feitas no Ceará, pelo Núcleo de Controle de Vetores (NUVET/SESA), vinculado à Secretaria de Saúde do Estado do Ceará. “É importante intensificar essas ações principalmente nos pequenos municípios, no sentido de aprimorar as escolhas de condutas médicas e sensibilizar a população sobre a prevenção de acidente, além de orientar quanto aos primeiros socorros quando há envenenamento”, analisa a bióloga.

Com informações da Agência Bori.

Source: UFRB
{$inline_imageX}

UFRB abre seleção para voluntários e bolsistas de apoio à inclusão e acessibilidade

A Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), por meio da Pró-Reitoria de Graduação (PROGRAD), abre seleção para cadastro de estudantes bolsistas e voluntários que tenham interesse em atuar no Núcleo de Políticas de Inclusão (NUPI) realizando o acompanhamento e apoio de atividades acadêmicas de estudantes com deficiência ou necessidades educacionais específicas em todos os campi.

As inscrições do processo seletivo acontecem no período de 12 a 16 de fevereiro, exclusivamente pela internet, no endereço formulario.ufrb.edu.br/index.php/629585/lang-pt-BR.

Para concorrer o candidato deve ser estudante regulamente matriculado e ter frequentado curso de graduação a partir do segundo semestre na UFRB ou primeiro semestre do segundo ciclo; apresentar desempenho acadêmico satisfatório, qual seja, possuir aprovação em, no mínimo, 60% dos créditos matriculados no semestre anterior à solicitação da bolsa; ter disponibilidade de tempo para atender as atividades programadas, conforme declarado no ato da inscrição; não exercer outra atividade formal remunerada e não ser beneficiário das bolsas descritas no edital. 

Ressalta-se que este é um processo para cadastro, o que significa que não necessariamente o candidato será convocado, visto que para tanto será considerado as demandas e a dotação orçamentaria para a ação.

Bolsas

Os bolsistas convocados receberão uma bolsa, paga mensalmente, durante o período letivo de 2021, podendo ser renovada por mais um ano, de acordo com o interesse e necessidades identificadas pelo NUPI.

O estudante convocado exercerá suas atividades em dez ou vinte horas semanais, conforme a necessidade do Centro de Ensino e a disponibilidade indicada pelo bolsista.

A bolsa para os que desenvolverem atividades com carga horária semanal de dez horas é R$ 250,00(duzentos e cinqüenta reais). Os bolsistas com carga horária semanal de vinte horas receberão bolsas de R$ 500,00 (quinhentos reais).

O candidato deve acompanhar o processo seletivo e as eventuais alterações que sejam realizadas e informadas por meio do site do Núcleo de Políticas de Inclusão: ufrb.edu.br/nupi.

Source: UFRB
{$inline_imageX}

UFRB tem audiência com prefeito de Santo Antônio de Jesus para fortalecer parcerias

saj

O reitor da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), Fábio Josué dos Santos, o vice-reitor, José Mascarenhas Bisneto e a diretora do Centro de Ciências da Saúde (CCS), Flávia Henrique, participaram de audiência pública com o prefeito de Santo Antônio de Jesus, Genival Deolino Souza, na sede da Prefeitura Municipal, na tarde da última terça-feira, dia 09.

O prefeito Genival destacou que tem realizado audiências, nos primeiros trinta dias de seu mandato, com diferentes segmentos da sociedade de Santo Antônio de Jesus e da Bahia para buscar maiores parcerias e investimentos para o crescimento do Município.

Em pauta no encontro, o fortalecimento das parcerias institucionais entre a UFRB e o Município de Santo Antônio de Jesus para ampliar a oferta de projetos, serviços e ações na área de saúde e a formação de novos profissionais. Além da manutenção e renovação de parcerias com as escolas municipais de ensino básico para a realização de estágios de estudantes de graduação e de pós-graduação da UFRB.

O Campus Santo Antônio de Jesus oferece cinco cursos de graduação na área de saúde: Medicina, Enfermagem, Nutrição, Psicologia e o Bacharelado Interdisciplinar em Saúde. Na área de pós-graduação, oferece os cursos de Residência em Nutrição Clínica; Residência em Medicina de Família e Comunidade; Especialização em Psicologia, Avaliação e Atenção à Saúde; e Residência em Enfermagem com ênfase em Cardiologia, além dos mestrados profissionais em Saúde da Família (PROFSAÚDE) e em Saúde da População Negra e Indígena.

O reitor Fábio Josué apresentou um histórico da UFRB desde a criação há 15 anos, até os dias atuais. Fábio Josué disse que pretende fortalecer as relações institucionais com a Prefeitura de Santo Antônio de Jesus.

A diretora Flávia Henrique destacou os diálogos mantidos com a classe empresarial, via Associação Comercial, e com a classe política na discussão da dinamização e ampliação das atividades do CCS no Município.

A Reitoria da UFRB tem procurado parcerias institucionais públicas e privadas no Recôncavo da Bahia, no Vale do Jiquiriçá e no Portal do Sertão, regiões em que a Universidade atua diretamente a partir da oferta de cursos de graduação, pós-graduação e ações de pesquisa, ensino e extensão de seus campi.

Estiveram na mesma audiência a chefe de Gabinete da Prefeitura de SAJ, Samila Nery e a representante da Secretaria Municipal de Educação, Ângela Ramos.

Source: UFRB
{$inline_imageX}