Nota de repúdio sobre o atraso no pagamento das bolsas Pibid e Residência Pedagógica

A Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) solidariza-se com os(as) bolsistas do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação a Docência (Pibid) e Residência Pedagógica (RP) que estão sem receber as suas bolsas e repudia o atraso em resolver este problema nacionalmente.

Ambos os programas são financiados pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), fazem parte da Política Nacional de Formação de Professores e têm sido avaliados como estratégicos na formação inicial docente. Na UFRB são 672 estudantes atendidos pelos programas Pibid e RP em seus diversos cursos de licenciatura. No Brasil, há cerca de 60 mil bolsistas que atuam nestes programas.

O(a)s bolsistas dos programas só tiveram ciência da situação ao não receberem a bolsa do mês de setembro. Segundo nota publicada pela Capes em 07/10, o atraso no pagamento das bolsas tem por justificativa a necessidade de aprovação do PLN 17/2021 pela Comissão Mista de Orçamento do Congresso Nacional, que busca a recomposição orçamentária.

O atraso no pagamento das bolsas prejudica os alunos e o desenvolvimento de ações que estão em curso nas escolas-parceiras.

Os estudantes bolsistas destes programas, além da aprendizagem e experiência na formação inicial docente, precisam dos recursos das bolsas para se manter nos cursos de licenciaturas e sustentarem-se financeiramente, sobretudo na alimentação, neste momento tão difícil de pandemia e em que a situação econômica do nosso país aprofunda a vulnerabilidade socioeconômica das camadas populares, que compõe maior contingente de estudantes de nossa Universidade.

Assim, nos solidarizamos com estudantes bolsistas e clamamos pela regularização do pagamento das bolsas.

Universidade Federal do Recôncavo da Bahia – UFRB

Source: UFRB
{$inline_imageX}