Entregadores farão greve nacional contra ‘terrorismo dos apps’ hoje

<div class="toolkit-image-container media_box full-dimensions677x369">

<div class="toolkit-image-container__edges edges">
<img class="toolkit-image-container__image croppable" src="https://img.r7.com/images/entregadores-paralisacao-sao-paulo-motoboys-10092021154609923?dimensions=677×369" title="Desde julho de 2020, categoria tem se manifestado pelas capitais brasileiras" alt="Desde julho de 2020, categoria tem se manifestado pelas capitais brasileiras" />
<div class="gallery_link">
</div>

</div>
<div class="toolkit-image-container__info content_image" data-dimensions="677×369">
<span class="toolkit-image-container__caption legend_box ">Desde julho de 2020, categoria tem se manifestado pelas capitais brasileiras</span>
<span class="toolkit-image-container__credit credit_box ">Alex Silva/Estadão Conteúdo – 01.07.2020</span>
</div>
</div>

<p>
Entregadores de aplicativo de todo o país farão uma paralisação de suas atividades neste sábado (11), demandando o aumento da remuneração pelas corridas, o fim dos bloqueios de contas e contra um sistema recente de agendamento de horários para o trabalho.</p>
<p>
Começando às 10h, o ato contra o que chamam de “terrorismo dos apps” ocorrerá em várias capitais, como São Paulo, Rio de Janeiro, Manaus, Natal, Fortaleza, Goiânia, Salvador, Curitiba, Recife, João Pessoa, Boa Vista e Porto Alegre, e outros municípios de regiões metropolitanas e interior. O término dos atos está previsto para o fim da noite, entre 22h e 23h.</p>
<p>
A estratégia dos motoboys e bikers desta vez será bloquear as entradas de estabelecimentos com maior volume de pedidos: shoppings, restaurantes e redes de fast food, entre outros.</p>

<div class="toolkit-card-primary mb-7" data-dp6-item=’vejaTambem’>
<div class="toolkit-card-primary__body">
<h6 class="toolkit-card-primary__title">
Veja também
</h6>
<ul class="toolkit-list d-flex">
<li class="toolkit-card-secondary">
<a href="http://noticias.r7.com/sao-paulo/entregadores-que-protestaram-em-sp-sofrem-multas-acima-de-r-5800-26082021" title="Entregadores que protestaram em SP sofrem multas acima de R$ 5.800 ">
<img alt="Entregadores que protestaram em SP sofrem multas acima de R$ 5.800 " title="Entregadores que protestaram em SP sofrem multas acima de R$ 5.800 "
class="toolkit-card-secondary__image" src="https://img.r7.com/images/entregadores-breque-dos-apps-entregadores-de-aplicativo-greve-entregadores-25082021125851209?dimensions=221×126">
<div class="toolkit-card-secondary__hat ">São Paulo</div>
<h3 class="toolkit-card-secondary__title">Entregadores que protestaram em SP sofrem multas acima de R$ 5.800 </h3>
</a>
</li>
<li class="toolkit-card-secondary">
<a href="http://noticias.r7.com/sao-paulo/entregadores-com-covid-19-enfrentam-abandono-de-apps-07062021" title="Entregadores com covid-19 enfrentam abandono de apps ">
<img alt="Entregadores com covid-19 enfrentam abandono de apps " title="Entregadores com covid-19 enfrentam abandono de apps "
class="toolkit-card-secondary__image" src="https://img.r7.com/images/entregadores-motobots-sao-paulo-precarizacao-protesto-04062021095558963?dimensions=221×126">
<div class="toolkit-card-secondary__hat ">São Paulo</div>
<h3 class="toolkit-card-secondary__title">Entregadores com covid-19 enfrentam abandono de apps </h3>
</a>
</li>
<li class="toolkit-card-secondary">
<a href="http://noticias.r7.com/sao-paulo/entregadores-querem-vacina-contra-a-covid-19-somos-linha-de-frente-16042021" title="Entregadores querem vacina contra a covid-19: ‘Somos linha de frente’">
<img alt="Entregadores querem vacina contra a covid-19: ‘Somos linha de frente’" title="Entregadores querem vacina contra a covid-19: ‘Somos linha de frente’"
class="toolkit-card-secondary__image" src="https://img.r7.com/images/entregadores-paralisacao-entregadores-sp-16042021014711359?dimensions=221×126">
<div class="toolkit-card-secondary__hat ">São Paulo</div>
<h3 class="toolkit-card-secondary__title">Entregadores querem vacina contra a covid-19: ‘Somos linha de frente'</h3>
</a>
</li>
</ul>
</div>
</div>

<p>
“Além de corrermos muitos riscos, estamos recebendo muito mal e somos desrespeitados todos os dias pelos aplicativos. A gasolina cada vez mais cara e <a href="https://noticias.r7.com/economia/inflacao-deixa-tres-de-cada-quatro-produtos-mais-caros-em-agosto-11092021" target="_blank"><strong>o custo de vida também</strong></a>. Enquanto isso, as taxas tão lá embaixo. Chega de pagar para trabalhar!”, diz o texto de um comunicado chamando à manifestação.</p>
<p>
Os organizadores relataram que o protesto não é financiado ou sequer conta com participação de sindicatos ou outros grupos, mas articulado por eles próprios ao longo de três meses, em comunicação constante de profissionais de diversos estados e custeado a partir de vaquinhas dos ‘motocas’.</p>
<p>
“São os motoboys unidos e revoltados contra a plataforma. Estivemos em vários estados alinhando tudo. Nós mesmos estamos organizando, sem ajuda política nem nada. Fazemos vaquinha online e vamos nos ajudando”, afirmou Nascimento, um dos organizadores, ao <strong>R7</strong>.</p>

<div class="media_box embed intertitle_box">

<div class="content">Demandas

</div>
<span class="author"></span>
</div>

<p>
O aumento do valor oferecido pelas corridas é motivo de protestos na categoria desde julho do ano passado, quando dois grandes atos nacionais aconteceram. A taxa mínima pedida pelos manifestantes é de R$ 10 até 5 km, e mais R$ 2 por quilômetro adicional.</p>
<p>
Segundo os profissionais, a partir do início da pandemia de covid-19, com o aumento do desemprego e a consequente procura de outras pessoas pelo trabalho como entregador de aplicativo, a quantidade de trabalhadores sobre duas rodas subiu e o valor recebido pelas entregas baixou mesmo durante um período de alta inflação.</p>

<div class="toolkit-card-primary mb-7" data-dp6-item=’leiaTambem’>
<div class="toolkit-card-primary__body">
<h6 class="toolkit-card-primary__title">
Leia também
</h6>
<ul class="toolkit-list">
<li class="toolkit-list__item toolkit-list__item–primary">
<a class="toolkit-list__link" href="https://noticias.r7.com/sao-paulo/entregadores-de-sp-pedem-direitos-a-apps-apos-amputacao-por-acidentes-01072020">
Entregadores de SP pedem direitos a apps após amputação por acidentes
</a>
</li>
<li class="toolkit-list__item toolkit-list__item–primary">
<a class="toolkit-list__link" href="https://noticias.r7.com/sao-paulo/me-acidentei-e-ainda-descontaram-meu-pedido-relata-motoboy-de-sp-29072020">
‘Me acidentei e ainda descontaram meu pedido’, relata motoboy de SP
</a>
</li>
<li class="toolkit-list__item toolkit-list__item–primary">
<a class="toolkit-list__link" href="https://noticias.r7.com/sao-paulo/pms-sufocam-entregador-durante-abordagem-nao-consigo-respirar-14072020">
PMs sufocam entregador durante abordagem: ‘Não consigo respirar’
</a>
</li>
</ul>
</div>
</div>

<p>
Outra demanda recorrente é o fim dos bloqueios sem direito à defesa. Neste caso, eles alegam que os aplicativos bloqueiam as contas dos motoboys e bikers sem motivo aparente, impedindo-os de trabalhar.</p>
<p>
Um caso frequentemente relatado são os golpes de usuários, quando um cliente recebe o pedido e afirma no aplicativo que não foi entregue. Segundo os entregadores, isso acarreta automaticamente no bloqueio de sua conta. As plataformas negam esse tipo de ação.</p>
<p>
Os trabalhadores sugerem que o código de recebimento de pedido, medida anunciada recentemente por algumas plataformas, passe a ser aplicado em todas as entregas, o que evitaria os golpes.</p>
<p>
Um sistema de agendamento de trabalho, recentemente criado pela iFood, ao qual os entregadores se opõem frontalmente e se referem como ‘laboratório’, também está na pauta do ato deste sábado. Os motoboys afirmam que, dentro desse método, só conseguem trabalhar aqueles que conseguirem agendar sua jornada com antecedência.</p>

<div class="media_box embed intertitle_box">

<div class="content">Posicionamentos

</div>
<span class="author"></span>
</div>

<p>
A reportagem procurou a Amobitec (Associação Brasileira de Mobilidade e Tecnologia) e três empresas de aplicativo.</p>
<p>
Em resposta, a Amobitec afirmou que não houve redução das taxas durante a atual crise pela qual passa o país, e citou medidas para ajudar os trabalhadores, como convênios em postos de combustível e parcerias com empresas para manutenção e peças das motocicletas, e ações como distribuição de kits de higiene e auxílio financeiro a entregadores que contraíram covid-19 – <a href="https://noticias.r7.com/sao-paulo/entregadores-com-covid-19-enfrentam-abandono-de-apps-07062021" target="_blank"><strong>o que motoboys relataram não ter obtido</strong></a> em reportagem anterior.</p>
<p>
A respeito dos bloqueios das contas nas plataformas, a associação ressalta que eles são feitos “apenas quando são identificadas reiteradas violações dos Termos de Uso dos aplicativos”, e destaca, ainda, que as empresas não têm interesse em ter os entregadores bloqueados.</p>
<p>
A Rappi, por sua vez, assegurou que dialoga com seus entregadores e, a respeito das taxas de entrega, que o frete é calculado levando em conta diversas variáveis, como dia da semana, zona de entrega, distância percorrida e complexidade do pedido. Porém, não respondeu se avalia um aumento para os trabalhadores.</p>
<p>
Acerca dos bloqueios, a empresa alega que possui um canal para que os profissionais contestem possíveis falhas. As descrições do caso, prints de chats e outras informações, prossegue a nota, devem ser enviados à Central de Ajuda, “que revisará a situação, revertendo eventuais bloqueios indevidos”.</p>
<p>
A Uber Eats não atendeu aos questionamentos. A iFood afirmou que a Amobitec responderia pelas demandas. </p>
Source: R7 Bahia
{$inline_imageX}

UFRB manifesta profundo pesar pelo falecimento do estudante Nicolas Souza da Silva

A Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) manifesta profundo pesar pelo falecimento do estudante Nicolas Souza da Silva, do curso de Bacharelado em Ciências Exatas e Tecnológicas, do Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas, Campus Cruz das Almas, ocorrida ontem, 09 de setembro.

Ao registrarmos nossas condolências, manifestamos apoio e solidariedade aos amigos e familiares.

Source: UFRB
{$inline_imageX}

Escorpiões, circuitos de celulares e exercícios para diabéticos no Univerciência

{youtube}qmaH23MBb8I{/youtube}

Neste sábado (11) o Univerciência vai falar sobre acidentes com escorpiões e os registros epidemiológicos, e mostrar também o trabalho de pesquisadores, que criaram uma máquina para produzir placas de circuitos de celulares. A atração traz ainda um programa de exercício físico supervisionado para diabéticos e vai contar um pouco da história da Chapada Diamantina. No‌ ‌ar‌ ‌pela‌ ‌TVE‌ ‌aos‌ ‌sábados,‌ ‌às‌ ‌14h30,‌ ‌o‌ ‌programa‌ ‌tem‌ ‌horários‌ ‌alternativos‌ ‌às‌ ‌segundas-feiras,‌ ‌às‌ ‌20h,‌ ‌e‌ ‌quartas-feiras,‌ ‌às‌ ‌7h30.‌

O isolamento social promovido pela pandemia do coronavírus e o home office promoveram o aumento de 15% a 25% da geração de resíduos sólidos residenciais. Considerando que as pessoas estão ficando mais em casa, consumindo e produzindo mais lixo doméstico, o risco de acidentes causados por escorpiões tem aumentado, e o Estado da Bahia tem mostrado o maior índice de escorpionismo da Região Nordeste. O programa vai mostrar um estudo feito pela Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), sobre os aspectos clínicos e epidemiológicos dos registros de acidentes causados por escorpiões, examinando diferenças espaciais e influências ambientais antes e durante a pandemia de COVID-19.

O Univerciência vai mostrar também o trabalho de alunos da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), que criaram uma máquina para produzir placas de circuitos de celulares. O trabalho surgiu a partir da necessidade da criação de placas de circuito impresso no próprio laboratório de engenharia elétrica, uma vez que muitos pesquisadores l quando estavam realizando suas pesquisas, necessitavam prototipar circuitos eletrônicos em Placas de Circuito Impresso (PCIs). O projeto busca desenvolver uma máquina CNC de baixo custo para confeccionar as placas no próprio laboratório, sem a necessidade de fabricar os circuitos através de empresas. Os idealizadores do projeto afirmam que a invenção possibilita diversas atividades em várias áreas.

O telespectador vai conhecer ainda o programa Doce Vida, da Universidade de Pernambuco (UPE), único programa no Norte/Nordeste que atende diabéticos com o objetivo de controlar a doença por meio do exercício físico supervisionado. Além de um projeto de extensão, o programa desenvolve diversas pesquisas dentro do tema e procura melhorar o controle glicêmico por meio da prescrição do exercício físico baseada em evidências científicas. Em mais de 10 anos de existência, o programa já atendeu centenas de diabéticos da região metropolitana do Recife.

Nesta edição, o Univerciência vai mostrar uma pesquisa da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), que mostra um pouco da história da Chapada Diamantina, a partir da análise da importância econômica deste parque nacional durante o século 19, período onde o extrativismo de minérios foi reformulado no Brasil, com a chegada da família real portuguesa. Por meio de leitura e transcrição da documentação primária de arquivos públicos municipais, o trabalho pontua o início da exploração de diamantes no entorno dos rios Mucugê e Cumbucas. A organização econômica baseada em pasto para gado deu espaço para o surgimento de uma mineração em larga escala e os reflexos podem ser vistos até hoje na economia local.

O programa Univerciência tem a participação de instituições de ensino de todos os estados nordestinos a partir da parceria entre universidades, institutos e televisões públicas da região. A produção do conteúdo é colaborativa e a veiculação acontece em TV’s públicas, educativas, culturais e universitárias, e nos canais das emissoras, das universidades e dos institutos na Internet.

Onde assistir

Sábado, 11/09, às 14h30, no canal do Youtube da TVE.

Segunda, 13/09, às 10h, no canal do Youtube da TV UFRB.

Source: UFRB
{$inline_imageX}

Estudantes da UFRB têm até o dia 16/09 para se candidatar à bolsa de extensão

A Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), por meio da Pró-Reitoria de Extensão (PROEXT), seleciona estudantes de graduação da instituição para atuarem no Núcleo de Comunicação (Nucom) e no Núcleo de Gestão de Documentação (Nugedoc) da PROEXT. As regras do processo seletivo estão estabelecidas no Edital Nº 11/2021.

As incrições devem ser feitas, exclusivamente, por meio de formulário de inscrição online. No total, estão disponíveis três bolsas, no valor de R$ 400,00, para o período entre outubro de 2021 e junho de 2022. Duas bolsas são para atuação no Nugedoc/Proext, uma bolsa é para atuação no Nucom/Proext.

Estudantes de Artes Visuais, Comunicação Social – Jornalismo, Cinema e Audiovisual e Publicidade e Propaganda podem se candidatar para a bolsa de extensão do Nucom. Estudantes de Bacharelado em Ciências Exatas e Tecnológicas e Engenharia de Computação podem se canditar para as vagas do Nugedoc.

Possíveis dúvidas serão esclarecidas pela equipe do Núcleo de Projetos e Programas da Proext, pelo e-mail coproext.nugepe@proext.ufrb.edu.br. Todas as etapas da seleção deverão ser acompanhadas no menu “seleções” da página da Proext.

Leia o Edital N º 11/2021.

Mais informações no site ufrb.edu.br/proext/selecoes.

Source: UFRB
{$inline_imageX}

Dirigente de sindicato nega greve de caminhoneiros: ‘fake news’

<div><img src="https://img.r7.com/external_images?dimensions=660×440&no_crop=true&url=https://vtb.r7.com/399590/2021/09/08/61391d6519d224b3fb00084d/f8859d227a8c45529d4817ee04aa9c66_WhatsApp_Video_2021_09_08_at_17_09_17_thumb.jpg" alt="Dirigente de sindicato nega greve de caminhoneiros: ‘fake news’"><p>O vice-presidente do Setceb (Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas do Estado da Bahia), Antônio Siqueira, negou nesta quarta-feira (8) a possibilidade de uma paralisação dos caminhoneiros pelo país, à qual se referiu como “fake news”. “Está tendo muita notícia a nível nacional sobre a paralisação dos caminhoneiros e de transportadoras como um todo, mas isso não é verdade. É fake news”, afirmou Siqueira. Segundo o dirigente, os boatos se tratariam de algum movimento com o intuito de fazer pressão sobre o governo. “Na realidade, as reivindicações colocadas no dia 7 de setembro não condizem com a resolução tão rápida dos processos”, disse. Siqueira concluiu dizendo que não se sabe sobre qualquer movimentação nesse sentido em seu estado, a Bahia: “Caso venha a ter, com certeza será dispensado porque não há momento adequado para fazer alguma paralisação”.</p></div>
Source: R7 Bahia
{$inline_imageX}

UFRB participa de Agenda de Desenvolvimento Territorial do Recôncavo

O reitor da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), Fábio Josué Souza dos Santos, representou a instituição na “Reunião Agenda de Desenvolvimento Territorial – Território do Recôncavo”, que aconteceu na cidade de Cruz das Almas, na última sexta-feira, 03 de setembro.

O evento teve o objetivo de debater a atualização do Plano de Desenvolvimento Territorial Sustentável, programa do Governo do Estado, coordenado pela Secretaria do Planejamento, no âmbito da Agenda de Desenvolvimento Territorial (AG-Ter). A proposta apresentada para as regiões inclui investimentos integrados em infraestrutura, agroindústria, entre outros.

O encontro teve a participação do vice-governador João Leão, também secretário de Planejamento do Estado; do secretário de Desenvolvimento Econômico, Nelson Leal; dos deputados federais Ronaldo Carletto e Mário Negro Monte Jr.; dos deputados estaduais Niltinho, Eduardo Sales e Robinson Almeida; do Diretor-geral da Embrapa Mandioca e Fruticultura, Alberto Vilarinhos e de integrantes dos 19 municípios. O prefeito de Cruz das Almas, Ednaldo Ribeiro, anfitrião, e gestores de outras sete cidades do Recôncavo participaram do ato: o prefeito de Castro Alves, Thiancle Araújo, o prefeito de Muniz Ferreira, Gileno Pereira, o prefeito de Maragogipe, Valnício Armed, o prefeito de Muritiba, Danilo Sampaio, o prefeito de Governador Mangabeira, Marcelo Pedreira, além de vice-prefeitos, secretários municipais, vereadores, lideranças dos movimentos sociais e membros da Coordenação Executiva do Colegiado de Desenvolvimento Territorial do Recôncavo (CODETER).

“Realizamos mais uma Agenda Territorial com escuta qualificada, desta vez aqui no Recôncavo, território que teve uma importância enorme na história da independência da Bahia. De posse das demandas, podemos partir para o planejamento”, declara João Leão.

Na ocasião, a UFRB recebeu o convite para coordenar a elaboração do Plano, juntamente com a Embrapa. Para o reitor da UFRB, Fábio Josué, “desde a sua criação a UFRB vem contribuindo enormemente para o desenvolvimento regional, em várias dimensões. A UFRB não se furtará de colaborar com este novo desafio, com esta tarefa de ser uma parceira importante na articulação para a promoção do desenvolvimento social e econômico sustentável da região”.

Em breve novos encontros serão realizados para desencadear o processo de atualização do Plano de Desenvolvimento Territorial Sustentável do Recôncavo a ser entregue à Seplan.

{gallery}noticias2021/agenda-reconcavo{/gallery}

Com informações da Secretaria de Desenvolvimento Econômico.

 

Source: UFRB
{$inline_imageX}

UFRB manifesta profundo pesar pelo falecimento do estudante Artur Menezes Oliveira

A Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) manifesta profundo pesar pelo falecimento do estudante Artur Menezes Oliveira, do curso de Medicina, do Centro de Ciências da Saúde, Campus Santo Antônio de Jesus, ocorrida neste domingo, 05 de setembro.

Ao registrarmos nossas condolências, manifestamos apoio e solidariedade aos amigos e familiares.

Source: UFRB
{$inline_imageX}

UFRB divulga resultado do Cadastro Seletivo 2021.2; pré-matrícula até 08/09

A Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) publicou o resultado do Cadastro Seletivo 2021.2.

Os candidatos convocados devem providenciar a documentação para a matrícula, que acontece em duas etapas. A primeira etapa é a pré-matrícula on-line, até o dia 08 de setembro, no Sistema de Matrícula da UFRB.

Os aprovados devem acessar o sistema, inserir o número de CPF e fazer o upload dos documentos: documento oficial de identificação com foto; certificado e histórico escolar; certificado de quitação militar (apenas para candidatos do sexo masculino maiores de 18 anos); e demais documentos e/ou arquivos (vídeo e fotos) para as aferições de acordo com a modalidade de reserva de vagas que foi convocado.

Para os aprovados que optaram pelas vagas reservadas com renda familiar bruta per capita igual ou inferior a 1,5 salário mínimo, é necessário informar na pré-matrícula on-line se prefere ser aferido por meio do CadÚnico do Governo Federal, ou por meio de envio de documentos que comprovem a renda de cada membro da família.

A segunda etapa da matrícula é a confirmação on-line, que ocorrerá de 23 a 28 de abril de 2022.

Heteroidentificação por vídeo e fotos

A novidade da pré-matrícula on-line na UFRB é o procedimento de heteroidentificação por vídeo e fotos. Os candidatos aprovados que optaram pelas vagas reservadas à pretos e pardos deverão enviar, no ato da pré-matrícula, um vídeo e duas fotos (frontal e perfil) para o procedimento de heteroidentificação. As instruções técnicas estão descritas no Edital PROGRAD Nº 023/2021 e no tutorial no final da matéria.

Início das Aulas

O início das aulas para o semestre 2021.2 está previsto para o dia 28 de abril de 2022, de acordo com o Calendário Acadêmico.

Informe-se

Leia o Edital PROGRAD Nº 023/2021 e o Aditivo Nº 01 – Retificação do Cronograma.

Confira a relação de aprovados.

Confira as etapas e documentos para a matrícula de acordo com a modalidade do candidato.

Acesse diariamente o site do Prosel: ufrb.edu.br/prosel.

Receba as novidades dos processos seletivos da UFRB no seu celular acessando o canal do Prosel no Telegram: https://t.me/proselufrb.

Tire suas dúvidas via chat na Central de Atendimento.

tutorial heteroidentificacao

Source: UFRB
{$inline_imageX}

Efeitos da pandemia na população e violência contra mulheres no Univerciência

{youtube}gt-PUPaBvqE{/youtube}

O primeiro programa da nova temporada do Univerciência, neste sábado (4) vai mostrar o resultado de uma pesquisa que analisou os efeitos da pandemia no comportamento da população. Ainda sobre este tema, o programa traz um estudo que revela um aumento das violências digitais contra as mulheres durante a pandemia e o desenvolvimento de um aplicativo de celular que traz informações dos pacientes que precisam de internação hospitalar. Ainda nesta edição um projeto que melhora o crescimento e resistência do feijão-caupi por meio da utilização de um fungo. No‌ ‌ar‌ ‌pela‌ ‌TVE‌ ‌aos‌ ‌sábados,‌ ‌às‌ ‌14h30,‌ ‌o‌ ‌programa‌ ‌tem‌ ‌horários‌ ‌alternativos‌ ‌às‌ ‌segundas-feiras,‌ ‌às‌ ‌20h,‌ ‌e‌ ‌quartas-feiras,‌ ‌às‌ ‌7h30.‌

Coordenado pela Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ) e com participação de Danilo Rodrigues, investigador e docente do Departamento de Educação Física da Universidade Federal de Sergipe (UFS), e um dos coordenadores do Centro de Investigação em Saúde, Atividade Física e Esporte (SAFE), a pesquisa, intitulada CONVID, apontou que as mulheres jovens, de menores níveis socioeconômicos foram as mais prejudicadas ao longo da pandemia. O estudo mostrou os resultados como consequência de hábitos negativos adotados durante o distanciamento social, como a diminuição de atividades físicas e aumento no consumo de álcool e tabaco, relatos de prejuízos quanto à saúde mental, elevação no consumo de açúcar, aumento do tempo em telas e distúrbios no sono.

Na Bahia, segundo um estudo produzido pela equipe de pesquisa da Coletiva Periféricas e do Grupo de Pesquisa em Gênero, Tecnologias Digitais e Cultura da Universidade Federal da Bahia (UFBA), houve um aumento das violências digitais contra as mulheres durante a pandemia. O programa vai mostrar os resultados da pesquisa ‘Covid 19 – Violência digital de gênero no Brasil durante a pandemia’ publicados em abril de 2021. Os dados apresentam como as mulheres têm reagido aos episódios e quais as brechas da legislação disponível ainda precisam ser resolvidas.

Durante a pandemia da covid-19 os hospitais seguem funcionando em ritmo intenso e, além das demandas locais, as unidades também acolhem pacientes com coronavírus. No Univerciência, o telespectador vai conhecer o trabalho desenvolvido pela FIOCRUZ e Universidade Federal do Ceará (UFC), que criaram o ‘COVIVE SOCIAL’, aplicativo de celular para colaboração, informação e comunicação entre o serviço social hospitalar e as famílias no enfrentamento à Covid-19, uma vez que, em meio a crise sanitária, as visitas e acompanhamentos foram suspensas por conta do risco de contaminação. O trabalho partiu de uma pesquisa feita com médicos, pacientes e parentes dos internados nas unidades hospitalares.

De origem do continente africano, o feijão-caupi é cultivado no Brasil desde o século XVI. O grão é um dos principais componentes da mesa dos brasileiros nas regiões norte e nordeste do país, especialmente na zona rural. No estado do Maranhão, além da produção para o consumo doméstico, o produto é fundamental na geração de renda para a agricultura familiar. O programa vai mostrar um projeto, desenvolvido por cientistas da Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão (UEMASUL), que busca melhorar o crescimento e resistência do feijão-caupi por meio da utilização de um fungo. A ideia é diminuir as doenças no campo e ajudar o pequeno agricultor, melhorando a tecnologia do cultivo e suspendendo o uso de agrotóxicos.

O programa Univerciência tem a participação de instituições de ensino de todos os estados nordestinos a partir da parceria entre universidades, institutos e televisões públicas da região. A produção do conteúdo é colaborativa e a veiculação acontece em TV’s públicas, educativas, culturais e universitárias, e nos canais das emissoras, das universidades e dos institutos na Internet.

Onde assistir

Sábado, 04/09, às 14h30, no canal do Youtube da TVE.

Segunda, 06/09, às 10h, no canal do Youtube da TV UFRB.

Source: UFRB
{$inline_imageX}

Univerciência dobra de tamanho com 40 instituições públicas

A segunda temporada do programa Univerciência, que estreia neste sábado (04), conta com a participação de 40 instituições públicas de ensino superior do Nordeste. Além de novas universidades estaduais e federais de diversos estados, o programa teve a adesão de todos os 11 Institutos Federais nordestinos e da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz).  
 
O Univerciência é o primeiro programa brasileiro de TV e Internet, produzido através da parceria entre TVs públicas e instituições públicas de ensino superior nordestinas, com foco na promoção, na popularização e na difusão da ciência. Criado em 2020 pela TV UESB (Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia), o Univerciência transformou-se, a partir da parceria entre a TVE Bahia e universidades públicas espalhadas pelo Nordeste, em um conteúdo colaborativo com alcance e repercussão nacional, através da veiculação em TVs públicas, educativas, culturais e universitárias, e nos canais das emissoras e das universidades na Internet.

Desde o lançamento em maio deste ano foram exibidos 15 programas de 26 minutos, que mostraram resultados de pesquisas e projetos desenvolvidos em 22 universidades públicas, dos 9 estados do Nordeste. A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) também passa a integrar a iniciativa, colaborando com a produção audiovisual de suas unidades no Nordeste, e com a distribuição, veiculando o programa através do Canal Saúde, em TV aberta para São Paulo, Rio de Janeiro e o Distrito Federal, e por parabólica para todo o território nacional.

A articulação, a exibição e a distribuição do Univerciência é feita pela TVE Bahia e os conteúdos produzidos pelas instituições participantes são empacotados com apresentação, produção e edição final da TV UESB. O programa pode ser assistido em diferentes dias e horários em mais de 15 emissoras, de todas as regiões do país, que juntas alcançam cerca de 80 milhões de pessoas, sendo disponibilizado ainda semanalmente nos canais de cada instituição participante na Internet.

O Univerciência tem a participação de instituições de todos os nove Estados do Nordeste. Dentre elas, estão o Instituto Federal de Alagoas (IFAL), a Universidade Federal de Alagoas (UFAL), a Universidade Estadual de Alagoas (UNEAL), a Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (UNCISAL), o Instituto Federal Baiano (IF Baiano), o Instituto Federal da Bahia (IFBA), a Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), a Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), a Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), a Universidade Federal da Bahia (UFBA),a  Universidade Federal do Oeste da Bahia (UFOB), a Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), a Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), a Universidade do Estado da Bahia (UNEB), o Instituto Federal do Ceará (IFCE), a Universidade Estadual do Ceará (UECE), a Universidade Federal do Ceará (UFC), a Universidade Federal do Cariri (UFCA), a Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB), o Instituto Federal do Maranhão (IFMA), a Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), a Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão (UEMASUL), a Universidade Federal do Maranhão (UFMA), o Instituto Federal da Paraíba (IFPB), a Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), o Instituto Federal de Pernambuco (IFPE), o Instituto Federal do Sertão Pernambucano (IFPE Sertão), a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), a Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), a Universidade de Pernambuco (UPE), o Instituto Federal do Piauí (IFPI),  a Universidade Estadual do Piauí (UESPI), o Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN), a Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN),  a Universidade Federal Rural do Semiárido (UFERSA), a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), o Instituto Federal de Sergipe (IFS), a Universidade Federal de Sergipe (UFS), a Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF) e as Unidades da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) na Bahia, Ceará e Piauí.

Source: UFRB
{$inline_imageX}