UFRB manifesta profundo pesar pelo falecimento de Valmir Almeida Sampaio

A Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) vem a público manifestar profundo pesar pelo falecimento de Valmir Almeida Sampaio, ocorrido no início da noite de hoje, 17 de fevereiro de 2021, em Salvador, onde estava internado, vítima da Covid-19.

Valmir Sampaio foi vereador por quatro mandatos (1989-2004) e prefeito de Amargosa por duas ocasiões (2005-2012), tendo exercido grande liderança na luta pela conquista da UFRB e pela implantação do Centro de Formação de Professores (CFP). Uma vez criado o CFP/UFRB, campus Amargosa, em 2006, Valmir, já na condição de prefeito, apoiou incondicionalmente o novo Centro, disponibilizando espaços físicos para alocar o CFP (a antiga sede da Secretaria Municipal de Educação e, posteriormente, a escola Dinorah Lemos da Silva), servidores municipais para apoio às atividades administrativas, bem como doação do terreno onde atualmente encontra-se a sede do campus e o prédio da CAsA do Duca (antiga delegacia de polícia). Além disso, cumpre destacar os inúmeros apoios dado pela sua gestão à realização de atividades de ensino, pesquisa e extensão.

Sua gestão como prefeito destacou-se, entre outros, pela grande prioridade dada à Educação, entendida por ele como a mais poderosa ferramenta para mudar as pessoas e o mundo e construir uma sociedade mais justa e digna. O reconhecimento deste trabalho levou-o a ser nomeado membro titular do Conselho Estadual de Educação do Estado da Bahia em 2020.

Inquieto, curioso, sedento de conhecimento, em 2020, aos 57 anos, Valmir Sampaio ingressou como aluno da UFRB, no curso de Licenciatura em Educação do Campo. Foi certamente uma ação deliberada para melhor se aproximar e contribuir com a universidade pela qual ele tanto lutou e onde vinha atuando como membro da Comissão Própria de Avaliação (CPA).

Valmir deixa um grande legado como pessoa e como gestor público.

Ao registrarmos nossas condolências, manifestamos apoio e solidariedade aos munícipes, amigos(as) e familiares pela irreparável perda.

Fábio Josué Souza dos Santos
Reitor
Universidade Federal do Recôncavo da Bahia

Source: UFRB
{$inline_imageX}

Docente da UFRB identifica aumento de envenenamento por animais peçonhentos no CE

escorpiao
Tityus serrulatus (escorpião amarelo). Foto de José Roberto Peruca.

Problema de saúde pública negligenciado na maioria dos países tropicais, a ocorrência de envenenamento por animais peçonhentos, como escorpiões, abelhas, aranhas e serpentes, no nordeste brasileiro ainda é pouco conhecida pelos estudiosos. Uma pesquisa da  Universidade Federal do Recõncavo da Bahia (UFRB) e Universidade Federal do Ceará (UFC) com a Secretaria de Saúde do Estado do Ceará revela que a incidência de envenenamento no estado do Ceará aumentou mais de seis vezes entre 2007 e 2019. O estudo está na edição de quarta (10) da “Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical”.

O exponencial aumento de registros no Ceará na última década é multifatorial, conforme explica Jacqueline Ramos Machado Braga, principal autora do estudo, docente e pesquisadora do Laboratório de Répteis e Anfíbios (RAN) da UFRB “Além da notificação compulsória de acidentes causados por animais peçonhentos (obrigatória a partir de 2010), outros fatores, como o crescimento urbano desorganizado e o desequilíbrio ecológico, podem explicar esse aumento. Algumas espécies de escorpiões se adaptaram muito bem às condições do ambiente urbano, devido à vasta oferta de alimento, resultante do acúmulo de lixo doméstico”, explica Jacqueline.

A pesquisa descreve as características epidemiológicas de 54.980 casos de envenenamento registrados no Ceará no período. Os dados foram obtidos por meio do Sistema de Informação de Agravos de Notificação online (Sinan), alimentado por profissionais de saúde com informações de doenças e agravos de notificação compulsória, e analisados com base nas variáveis: número de acidentes/ano, número de acidentes por grupo zoológico, recebimento de terapia antiveneno (dose de soro), zona de ocorrência, sexo, distribuição por faixa etária e óbitos.

As faixas etárias mais afetadas foram de 10 a 19 anos e 40 a 59 anos (igualmente registrando 21,4%), e os eventos foram mais comuns entre as mulheres (52,4%). As picadas de escorpiões lideram os casos (67%), enquanto as picadas de abelhas registram a maior taxa de letalidade. As ocorrências foram 10 vezes mais comuns em áreas urbanas, principalmente nos meses mais chuvosos, e apenas 5% das pessoas tiveram acesso à soroterapia.”O estudo mostra-se relevante pois, além de atualizar os dados epidemiológicos para o Ceará, mostrou uma mudança no quadro epidemiológico ao longo dos anos, considerando que o maior índice de letalidade ocorreu com acidentes apílicos, aqueles causados por picadas de abelhas, apesar do maior número de acidentes estar relacionado com escorpionismo, ratificando uma realidade vivenciada em outros estados nordestinos, incluindo a Bahia”,  conta Jacqueline.

Tratamentos disponíveis no SUS

Acidentes causados por serpentes (mais comuns na região Norte), escorpiões e aranhas contam com tratamento antiveneno (dose de soro) específico para cada espécie capaz de neutralizar as toxinas de cada veneno de forma eficaz. Os soros são produzidos no Instituto Butantan, Instituto Vital Brazil, Fundação Ezequiel Dias e Centro de Produção e Pesquisa em Imunologia do Paraná, e distribuídos gratuitamente pelo Ministério da Saúde via Sistema Único de Saúde (SUS), de acordo com a notificação de casos de cada região.

Impressiona o fato de que, na amostra do estudo, apenas 5,3% das pessoas envolvidas em eventos de envenenamento receberam essa terapia. “Apesar da gratuidade da distribuição, o acesso a este medicamento ainda é difícil, especialmente em regiões longínquas do Brasil”, observa Jacqueline.

Para a pesquisadora, tornar o tratamento mais acessível é o maior desafio, já que a produção de soros antipeçonhentos no Brasil não segue a prerrogativa de regionalização da Organização Mundial da Saúde (OMS), que facilitaria sua logística de distribuição a locais com maiores demandas.

Outro elemento importante é de intensificar ações de capacitação de profissionais de saúde na atualização e identificação de acidentes causados por animais peçonhentos e de educação ambiental em escolas, feitas no Ceará, pelo Núcleo de Controle de Vetores (NUVET/SESA), vinculado à Secretaria de Saúde do Estado do Ceará. “É importante intensificar essas ações principalmente nos pequenos municípios, no sentido de aprimorar as escolhas de condutas médicas e sensibilizar a população sobre a prevenção de acidente, além de orientar quanto aos primeiros socorros quando há envenenamento”, analisa a bióloga.

Com informações da Agência Bori.

Source: UFRB
{$inline_imageX}

UFRB abre seleção para voluntários e bolsistas de apoio à inclusão e acessibilidade

A Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), por meio da Pró-Reitoria de Graduação (PROGRAD), abre seleção para cadastro de estudantes bolsistas e voluntários que tenham interesse em atuar no Núcleo de Políticas de Inclusão (NUPI) realizando o acompanhamento e apoio de atividades acadêmicas de estudantes com deficiência ou necessidades educacionais específicas em todos os campi.

As inscrições do processo seletivo acontecem no período de 12 a 16 de fevereiro, exclusivamente pela internet, no endereço formulario.ufrb.edu.br/index.php/629585/lang-pt-BR.

Para concorrer o candidato deve ser estudante regulamente matriculado e ter frequentado curso de graduação a partir do segundo semestre na UFRB ou primeiro semestre do segundo ciclo; apresentar desempenho acadêmico satisfatório, qual seja, possuir aprovação em, no mínimo, 60% dos créditos matriculados no semestre anterior à solicitação da bolsa; ter disponibilidade de tempo para atender as atividades programadas, conforme declarado no ato da inscrição; não exercer outra atividade formal remunerada e não ser beneficiário das bolsas descritas no edital. 

Ressalta-se que este é um processo para cadastro, o que significa que não necessariamente o candidato será convocado, visto que para tanto será considerado as demandas e a dotação orçamentaria para a ação.

Bolsas

Os bolsistas convocados receberão uma bolsa, paga mensalmente, durante o período letivo de 2021, podendo ser renovada por mais um ano, de acordo com o interesse e necessidades identificadas pelo NUPI.

O estudante convocado exercerá suas atividades em dez ou vinte horas semanais, conforme a necessidade do Centro de Ensino e a disponibilidade indicada pelo bolsista.

A bolsa para os que desenvolverem atividades com carga horária semanal de dez horas é R$ 250,00(duzentos e cinqüenta reais). Os bolsistas com carga horária semanal de vinte horas receberão bolsas de R$ 500,00 (quinhentos reais).

O candidato deve acompanhar o processo seletivo e as eventuais alterações que sejam realizadas e informadas por meio do site do Núcleo de Políticas de Inclusão: ufrb.edu.br/nupi.

Source: UFRB
{$inline_imageX}

UFRB tem audiência com prefeito de Santo Antônio de Jesus para fortalecer parcerias

saj

O reitor da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), Fábio Josué dos Santos, o vice-reitor, José Mascarenhas Bisneto e a diretora do Centro de Ciências da Saúde (CCS), Flávia Henrique, participaram de audiência pública com o prefeito de Santo Antônio de Jesus, Genival Deolino Souza, na sede da Prefeitura Municipal, na tarde da última terça-feira, dia 09.

O prefeito Genival destacou que tem realizado audiências, nos primeiros trinta dias de seu mandato, com diferentes segmentos da sociedade de Santo Antônio de Jesus e da Bahia para buscar maiores parcerias e investimentos para o crescimento do Município.

Em pauta no encontro, o fortalecimento das parcerias institucionais entre a UFRB e o Município de Santo Antônio de Jesus para ampliar a oferta de projetos, serviços e ações na área de saúde e a formação de novos profissionais. Além da manutenção e renovação de parcerias com as escolas municipais de ensino básico para a realização de estágios de estudantes de graduação e de pós-graduação da UFRB.

O Campus Santo Antônio de Jesus oferece cinco cursos de graduação na área de saúde: Medicina, Enfermagem, Nutrição, Psicologia e o Bacharelado Interdisciplinar em Saúde. Na área de pós-graduação, oferece os cursos de Residência em Nutrição Clínica; Residência em Medicina de Família e Comunidade; Especialização em Psicologia, Avaliação e Atenção à Saúde; e Residência em Enfermagem com ênfase em Cardiologia, além dos mestrados profissionais em Saúde da Família (PROFSAÚDE) e em Saúde da População Negra e Indígena.

O reitor Fábio Josué apresentou um histórico da UFRB desde a criação há 15 anos, até os dias atuais. Fábio Josué disse que pretende fortalecer as relações institucionais com a Prefeitura de Santo Antônio de Jesus.

A diretora Flávia Henrique destacou os diálogos mantidos com a classe empresarial, via Associação Comercial, e com a classe política na discussão da dinamização e ampliação das atividades do CCS no Município.

A Reitoria da UFRB tem procurado parcerias institucionais públicas e privadas no Recôncavo da Bahia, no Vale do Jiquiriçá e no Portal do Sertão, regiões em que a Universidade atua diretamente a partir da oferta de cursos de graduação, pós-graduação e ações de pesquisa, ensino e extensão de seus campi.

Estiveram na mesma audiência a chefe de Gabinete da Prefeitura de SAJ, Samila Nery e a representante da Secretaria Municipal de Educação, Ângela Ramos.

Source: UFRB
{$inline_imageX}

Petroleiros protestam contra venda de refinaria na Bahia

<div class="toolkit-image-container media_box full-dimensions442x241">

<div class="toolkit-image-container__edges edges">
<img class="toolkit-image-container__image croppable" src="https://img.r7.com/images/rlam-10022021152246945?dimensions=442×241" title="Categoria decide no sábado se vai realizar uma greve" alt="Categoria decide no sábado se vai realizar uma greve" />
<div class="gallery_link">
</div>

</div>
<div class="toolkit-image-container__info content_image" data-dimensions="442×241">
<span class="toolkit-image-container__caption legend_box ">Categoria decide no sábado se vai realizar uma greve</span>
<span class="toolkit-image-container__credit credit_box ">Divulgação/Agência Petrobras</span>
</div>
</div>

<p>
O Sindipetro-BA (Sindicato dos Petroleiros da Bahia) realizou ato na manhã desta quarta-feira (10) contra a privatização da Rlam (Refinaria Landulpho Alves), anunciada pela Petrobras como a primeira de oito unidades postas à venda pela estatal. A Rlam <a href="https://noticias.r7.com/economia/petrobras-vende-refinaria-e-programa-negociar-mais-7-unidades-08022021"><strong>foi vendida por US$ 1,65 bilhão para o fundo de investimento árabe Mubadala Capital</strong></a>. Segundo a FUP (Federação Única dos Petroleiros), no próximo sábado (13) a categoria decide se realiza uma greve nacional a partir da próxima semana.</p>
<p>
"Faremos um seminário de planejamento de greve no próximo sábado e pretendemos avisar a Petrobras no sábado mesmo se for aprovada, para já parar na próxima semana", informou o coordenador da Fup, Deyvid Bacelar, funcionário da Rlam.</p>
<p>
<strong>Leia mais: <a href="https://noticias.r7.com/economia/receio-de-interferencia-na-petrobras-pode-derrubar-preco-de-refinarias-10022021">Receio de interferência na Petrobras pode derrubar preço de refinarias</a></strong></p>
<p>
Na unidade trabalham 900 empregados concursados e 1.700 terceirizados, que, segundo o coordenador do Sindipetro-BA, Jairo Batista, ainda não sabem quem vai operar a refinaria ou se serão aproveitados.</p>
<p>
<strong>"Falta informação".</strong></p>
<p>
Até agora o governo da Bahia não falou com o fundo financeiro que comprou a refinaria e ninguém sabe quem vai operar a refinaria, se vão garantir empregos, se vão garantir o abastecimento interno, isso traz muita insegurança aos trabalhadores", afirmou em entrevista a uma rádio local.</p>
<p>
Além da refinaria instalada em São Francisco do Conde, a venda inclui um gasoduto de 600 quilômetros ligado ao Pólo de Camaçari. Na unidade são refinados diariamente 31 produtos.</p>
<p>
Procurado, o governo informou que "neste momento, por não ter construído ainda uma relação institucional com o grupo investidor e desconhecer os planos do mesmo para a refinaria baiana, a SDE (Secretaria de Desenvolvimento Estadual) opta por aguardar antes de omitir opinião sobre os possíveis impactos desta negociação."</p>
<p>
Segundo o governo baiano, nenhuma reunião com o Mubadala Capital está agendada, mas esperam que isso ocorra após a assinatura do contrato de compra e venda. O governo disse ainda que pretende solicitar ao Mubadala que opera a refinaria na capacidade máxima (323 mil barris por dia).</p>
Source: R7 Bahia
{$inline_imageX}

Nota de pesar pelo falecimento do ex-governador Roberto Santos

A Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) lamenta o falecimento do ex-reitor da Universidade Federal da Bahia (UFBA), Roberto Santos. 

Médico, filho do fundador da instituição, Edgard Santos, Roberto Santos nasceu em Salvador em 15 de setembro de 1926. Foi governador da Bahia entre 1975 e 1979, e ministro da Saúde entre 1986 e 1987. Alguns dos destaques da gestão dele é a criação do Centro de Educação Tecnológica da Bahia (Centec), atual Instituto Federal da Bahia (Ifba); e o Museu de Ciência e Tecnologia, primeiro do gênero na América Latina. Como escritor tem mais de 40 obras publicadas, sendo membro da Academia Baiana de Letras e Academia Nacional de Medicina.

A UFRB presta homenagem ao ex-reitor pelo seu compromisso com a educação e manifesta condolências aos familiares, amigos e colegas, e a UFBA pela irreparável perda ocorrida.

Source: UFRB
{$inline_imageX}

UFRB abre inscrições para 24 voluntários do Programa Suporte Virtual

A Pró-Reitoria de Graduação (PROGRAD) da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) abre inscrições para seleção de estudantes para atuação no programa Suporte Virtual, na modalidade voluntária, para o semestre letivo 2020.1. São oferecidas 24 vagas, distribuídas entre os Centros de Ensino da UFRB.

As inscrições acontecem no período de 05 a 09 de fevereiro no endereço eletrônico do Núcleo de Programas e Projetos (NUPROP): ufrb.edu.br/nuprop.

O processo seletivo tem por objetivo contribuir para a qualidade dos cursos de graduação da UFRB por proporcionar assessoria técnica não presencial a professores e alunos que apresentem dificuldades na utilização das plataformas, programas e/ou recursos digitais empregados na operacionalização do ensino não presencial definido para o semestre 2020.1.

Confira o Edital Nº 1/2021 – NUPROP.

Mais informações pelo e-mail: nuprob@prograd.ufrb.edu.br.

Source: UFRB

Revista Extensão lança nova edição com dossiê sobre a pandemia de Covid-19

Revista Extensão de número 19 lançou nova edição com dossiê denominado “Comunicação da Ciência: um diálogo necessário”. O dossiê conta com artigos e relatos de experiência de Universidades e Institutos Federais, do Norte ao Sul do Brasi no cenário da pandemia. A maioria dos trabalhos do dossiê aborda o uso de novas tecnologias na rotina das universidades e institutos, com o objetivo de contornar o distanciamento social e difundir informação que auxilie a sociedade no enfrentamento da pandemia. De acordo com a avaliação do Comitê Editorial, os trabalhos ilustram a capacidade das instituições de educação e pesquisa, de difusão científica em várias linguagens.

Em entrevista que abre a edição, a especialista em saúde do Comitê de Acompanhamento e Enfrentamento a Covid-19 da UFRB, professora Paloma Pinho, fala das iniciativas da instituição no enfrentamento da pandemia junto aos territórios do Recôncavo, Portal do Sertão e Vale do Jiquiriçá, tais como os investimentos na produção de materiais de divulgação em várias linguagens, e a criação de hotsite para reunir informações.

O trabalho “Call center para dúvidas gerais relacionadas à COVID-19: uso pelo público-alvo e estratégias de divulgação adotadas pelo projeto” relata e avalia a experiência do serviço de call center, oferecido pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná, para divulgar informação científica e gratuita. O projeto também contou com mobilização nas redes sociais Instagram e Facebook.

O Relato de Experiência “Atividades Interativas Remotas em tempo de pandemia” aborda o ensino participativo, a partir das ferramentas digitais Google Classroom e WhatsApp, para manter a conexão dos discentes com o Instituto Federal do Amapá.

Além do dossiê com a temática da pandemia, a edição conta com cinco artigos e 13 relatos de experiências dentro das áreas temáticas do periódico. Devido a grande quantidade de trabalhos aprovados, a edição 19 foi dividida em dois volumes. O volume 02 será publicado no mês de março.

Sobre a publicação – A Revista Extensão tem o compromisso de fortalecer a Extensão Universitária como um processo formativo, pedagógico e cidadão, por meio da difusão de ações extensionistas publicadas em artigos científicos, resenhas, relatos de experiências e entrevistas. Com periodicidade semestral, busca validar o conhecimento tradicional associado ao científico, produzido na relação indissociável entre o ensino, a pesquisa, a extensão e as políticas afirmativas.

Mais em ufrb.edu.br/revistaextensao.

Source: UFRB

Revista Extensão publica Dossiê sobre a pandemia de Covid-19

Revista Extensão de número 19 traz um dossiê com artigos e relatos de experiência de Universidades e Institutos Federais, do Norte ao Sul do Brasil, com o tema da pandemia de Covid 19. A maioria dos trabalhos do dossiê aborda o uso de novas tecnologias e novos modos de se comunicar na rotina das universidades e IFES, com o objetivo de contornar o distanciamento social e difundir informação que auxilie a sociedade no enfrentamento da pandemia. Os trabalhos são ilustrativos da capacidade, das instituições de educação e pesquisa, de difusão científica em várias linguagens, de acordo com a avaliação do Comitê Editorial, que escolheu, como tema de capa do volume, “Comunicação da Ciência: um diálogo necessário”.

O trabalho “Call center para dúvidas gerais relacionadas à COVID-19: uso pelo público-alvo e estratégias de divulgação adotadas pelo projeto” relata e avalia a experiência do serviço de call center, oferecido pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná, para divulgar informação científica e gratuita. O projeto também contou com mobilização nas redes sociais Instagram e Facebook.

O Relato de Experiência “Atividades Interativas Remotas em tempo de pandemia” aborda o ensino participativo, a partir das ferramentas digitais Google Classroom e WhatsApp, para manter a conexão dos discentes com o Instituto Federal do Amapá.

Em entrevista que abre a edição 19, a especialista em saúde do Comitê de Acompanhamento e Enfrentamento a Covid-19 da UFRB, Profa. Dra. Paloma Pinho, fala das iniciativas da instituição no enfrentamento da pandemia junto aos territórios do Recôncavo, Portal do Sertão e Vale do Jiquiriçá. A UFRB, como outras instituições de educação, também investiu na comunicação: produziu material de divulgação em várias linguagens, criou um hotsite para reunir informações sobre a pandemia e intensificou a relação da instituição com a imprensa.

Além do dossiê com a temática da pandemia, a edição conta com cinco artigos e 13 relatos de experiências dentro das áreas temáticas do periódico. Devido a grande quantidade de trabalhos aprovados, a edição 19 foi dividida em dois volumes. O volume 02 será publicado em março.

A Revista Extensão tem o compromisso de fortalecer a Extensão Universitária como um processo formativo, pedagógico e cidadão, por meio da difusão de ações extensionistas publicadas em artigos científicos, resenhas, relatos de experiências e entrevistas. Com periodicidade semestral, busca validar o conhecimento tradicional associado ao científico, produzido na relação indissociável entre o ensino, a pesquisa, a extensão e as políticas afirmativas.

Sobre a publicação – A Revista Extensão tem o compromisso de fortalecer a Extensão Universitária como um processo formativo, pedagógico e cidadão, por meio da difusão de ações extensionistas publicadas em artigos científicos, resenhas, relatos de experiências e entrevistas. Com periodicidade semestral, busca validar o conhecimento tradicional associado ao científico, produzido na relação indissociável entre o ensino, a pesquisa, a extensão e as políticas afirmativas. 

O periódico da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia está vinculado a Pró-Reitoria de Extensão, Coordenação de Cultura e Universidade, Núcleo de Educação e Ações Comunitárias. A gestão administrativa e acadêmica da Revista é realizada pelo seu Corpo Editorial e conta com a colaboração de mais de 500 pareceristas ad hoc, com atuação multidisciplinar e internacional.

Os critérios para publicação, explicitados nas Normas de Submissão, incluem rigor científico e metodológico, originalidade e relevância do tema, aderência a uma das nove áreas temáticas da Revista, e organização formal do texto. Os trabalhos devem, necessariamente, resultar de ações de extensão universitária.  

Mais em ufrb.edu.br/revistaextensao

Source: UFRB

UFRB lamenta falecimento do servidor aposentado Roberto S Sardeiro

A Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) manifesta o seu profundo pesar pelo falecimento do servidor aposentado Roberto S Sardeiro.

Roberto S Sardeiro ingressou na UFRB em janeiro de 2010, trabalhando na Pró-Reitoria de Políticas Afirmativas e Assuntos Estudantis até agosto de 2019, quando oficializou sua aposentadoria.

Ao registrarmos nossas condolências, manifestamos apoio e solidariedade aos amigos e familiares.

Source: UFRB