Reabilitação para crianças com Síndrome Congênita do Zika no Univerciência

{youtube}ImLIlZVu5qg{/youtube}

O Univerciência deste sábado (30) vai mostrar um produto inovador desenvolvido para beneficiar pessoas que sofrem com feridas de difícil cicatrização e uma pesquisa que aponta algumas dificuldades do processo de amamentação. O programa apresenta também um projeto de reabilitação para crianças com a Síndrome Congênita do Zika (ACZ) e uma iniciativa que visa interligar as instituições de ensino superior públicas do sudoeste da Bahia e a Rede Nacional de Ensino e Pesquisa. No‌ ‌ar‌ ‌pela‌ ‌TVE‌ ‌aos‌ ‌sábados,‌ ‌às‌ ‌14h30,‌ ‌o‌ ‌programa‌ ‌tem‌ ‌horários‌ ‌alternativos‌ ‌às‌ ‌segundas-feiras,‌ ‌às‌ ‌20h30,‌ ‌e‌ ‌quartas-feiras,‌ ‌às‌ ‌7h30.‌

Pesquisadores da Universidade Federal do Ceará (UFC) estão trabalhando no desenvolvimento de um curativo de pele, tecnologicamente avançado, à base de biocelulose e nanopartículas de grafeno modificado. Batizados de GrafDerm, os curativos desempenham uma ação bioativa sobre ferimentos, sendo feitos com biocelulose e contendo óxido de grafeno ancorado com nanopartículas de prata. O programa vai mostrar as vantagens do produto, que é adaptável à superfície da lesão, por conta de sua característica de umidade, oferece flexibilidade e proteção ao tecido, possui ainda alta capacidade de remoção do exsudato (fluido proveniente dos ferimentos), regulação da temperatura e umidade sobre a área inflamada.

Amamentação é um ato natural que levanta muitos debates ao longo da história humana. Os seus benefícios são conhecidos não apenas para o desenvolvimento infantil como, também, para a mulher, a família, a comunidade e até para o planeta. Entretanto, apesar de ser visto como um ato natural, amamentar não é algo tão simples. O telespectador vai conhecer uma pesquisa realizada no curso de Enfermagem da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb), que aponta algumas dificuldades encontradas durante o processo de amamentação. O estudo ainda aponta caminhos para superar os desafios como a existência de uma rede de apoio.

O telespectador vai conhecer ainda um projeto de pesquisa desenvolvido pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte, que tem como objetivo implementar uma intervenção de reabilitação, através da mobilidade motorizada para crianças com a Síndrome Congênita do Zika (ACZ). O Go ZIKA Go utiliza carros de brinquedo motorizados para melhorar os níveis de atividade e participação de crianças com SCZ. Os brinquedos são modificados para atender às necessidades de cada criança, e poderem beneficiar aquelas com maiores dificuldades motoras.

Ainda nesta edição, o programa vai mostrar um experimento que busca realizar, de forma integrada, uma maior interação entre as instituições públicas de ensino superior do sudoeste da Bahia. Coordenado pelo Instituto Federal Baiano, o projeto promete interligar as instituições de ensino superior públicas do sudoeste da Bahia e a Rede Nacional de Ensino e Pesquisa. Mais do que internet rápida, a iniciativa provê a infraestrutura de serviços de comunicação para os grupos de pesquisa, promovendo a integração e conectividade, disseminando atividades de pesquisa e desenvolvimento das instituições participantes.

Criado em 2020 pela TV UESB (Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia), o Univerciência transformou-se, a partir da parceria com a TVE Bahia e 40 instituições públicas de ensino superior de todo o Nordeste, em um conteúdo colaborativo com alcance e repercussão nacional, através da veiculação por TVs públicas, educativas, culturais e universitárias, e nos canais das emissoras, universidades e institutos na internet.

Source: UFRB
{$inline_imageX}